Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia


Notícias

Espaço reservado para as noticias referentes a Endocrinologia Feminina e Andrologia.

Novos Genéricos para a Reposição Hormonal

No início de março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou dois novos medicamentos genéricos para a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) no Brasil.  Segundo a Anvisa, tais substâncias ainda não possuem concorrentes no mercado, o que possibilitará o tratamento a um custo mais acessível, chegando a uma economia de 35% no preço do medicamento por tabela.
 
Sobre essa questão do baixo preço, pelo fato de ser lançado como um genérico a Dra. Ruth Clapauch, vice-presidente do Departamento de Endocrinologia Feminina e Andrologia da SBEM, comenta: ?é sempre bom ter alternativas mais baratas para a medicação, assim aumenta a possibilidade de tratamento para mulheres de todas as camadas da sociedade. Acredito que isso é um grande avanço e é necessário que tenham genéricos para as outras formas de tratamento?.
 
O primeiro novo medicamento é o genérico de associação estradiol+didrogesterona (1mg+5mg) que contêm estrogênio (estradiol) e progesterona (didrogesterona), cujo uso é indicado para mulheres na pós-menopausa, pelo menos 12 meses depois da sua última menstruação. O segundo é a cópia da associação estradiol+didrogesterona (1mg+0mg e 1mg+10mg). Ele é indicado para mulheres na perimenopausa, ou seja, que não menstruam há pelo menos 6 meses, ou mulheres na pós-menopausa. Também é utilizado para aliviar os sintomas que surgem durante a menopausa e na prevenção da osteoporose.
 
Sobre a TRH, a Dra. Ruth afirma que ela deve ser sempre individualizada, pois cada mulher possui características de pressão ou colesterol diferenciadas. ?O tratamento deve ser adequando a essas e outras questões. No caso desses dois novos medicamentos, o de 5mg é indicado para uso continuo aonde a mulher não menstrua mais. Já o de 10mg não é de uso continuo e é indicado para mulheres que ainda gostariam de manter a menstruarão até o momento de entrar efetivamente na menopausa ou por outras individualidades clínicas que a paciente possa apresentar?, afirma a médica.
 
Esses novos genéricos possuem a formulação em comprimidos, porém, a reposição hormonal também possui medicamentos em forma de gel ou adesivos. ?A concessão dos registros significa que estes produtos são cópias fiéis de suas referências e que possuem eficácia e segurança comprovada?, afirma a assessoria da Anvisa.